Até a última gota: a base das bases, Total Radiance, da Shiseido
Eleitos

Até a última gota: a base das bases, Total Radiance, da Shiseido

por Vânia Goy

Na minha rotina, usar um produto até o fim é um momento, digamos, raro. Mais: sou novidadeira testo tanta coisa que é difícil lamentar quando algo acaba. Por isso resolvi criar o ~até a última gota~ e falar daqueles produtos que ganham o rótulo de especiais e a gente fica economizando para não terminar nunca.

A base Total Radiance, da Shiseido, é uma delas. Acabei com o meu segundo potinho com dor no coração. Primeiro porque ela custa mais de R$ 500. Segundo porque ela é, JURO, a melhor base do mundo. E olha que eu sou uma testadora profissional.

A história que envolve essa fórmula é cheia de detalhes: ela é parte da linha Future Solution LX, super hi-tech para combater os sinais de envelhecimento. Trata a pele, tem componentes que ajudam a melhorar a tonalidade irregular do rosto e FPS 15 pra dar uma força naquele dia que você resolveu sair sem filtro solar.

E a coisa só melhora. A textura é incrível: parece um creme facial e você precisa de bem pouca quantidade. Fica finíssima em contato com a pele, camufla tudo com um acabamento aveludado. Dura que é uma beleza e, arrisco dizer, vai ficando melhor com o passar das horas. Sempre se ajusta à minha pele e ao clima e fica luminosa na medida, sem fazer vincos quando eu sorrio.

Em busca da base perdida
Agora que ela terminou estou na busca da substituta, testando novidades. Comecei pela Synchro Skin (R$ 359), porque tô nessa fase obcecada pela Shiseido. O nível de promessas é altíssimo: uma base inteligente, que se adapta às necessidades variáveis da sua pele. O tempo está seco? Ela ajuda a hidratar. A umidade está te deixando oleosa? Ela segura o brilho.

Confesso que a textura líquida e meio siliconada não me encanta de saída. Não curto esse efeito que faz a base escorregar no pincel e no rosto. Ela tem um acabamento mate, mas luminoso e, de novo, fica melhor depois de uns 20 minutos, quando assenta e gruda no rosto. Por isso acho importante dar aquela esquentadinha no líquido com os dedos, antes de aplicar. E o resultado é muito sofisticado e natural. A cobertura finíssima escondeu até umas espinhas malas e vermelhas que resolveram aparecer. Só precisei aplicar um pouquinho de pó translúcido na zona T para evitar que as linhas de expressão ficassem marcadas. Acho que ela tem potencial para entrar pro time de aprovadas, hein.

Posts Relacionados