Desafio da cutícula + mandamentos da unha saudável
Produtos

Desafio da cutícula + mandamentos da unha saudável

por Vânia Goy

Há anos eu frequento o consultório da dermatologista Carla Vidal, uma das profissionais mais sérias e exigentes que eu conheço. Ela faz recomendações que deixam qualquer brasileira de cabelo em pé. Uma delas é sobre as unhas.

Toda vez é a mesma coisa: ela me examina com uma lupa cheia de luzes. Olha as minhas unhas. Diz que eu não posso fazer milhares de coisas. Levanta, pega um livrinho ilustrado com fotos dos casos mais escabrosos de inflamações, contaminações, deformações e cirurgias de unhas de gente que, como eu e você, adora ir à manicure e sair com as mãos lindas.

E eu nem sou do tipo que faz as unhas com um profissional toda semana. Talvez porque os quatro mandamentos da unha saudável, repetidos exaustivamente pela Dra. Carla, já fiquem ecoando no meu subconsciente e me apavorando:

1. Não tirarás a cutícula
A pele protege o nosso organismo. Sem ela, a porta fica aberta para infecções, bactérias e vírus, incluindo HIV e hepatite, caso os instrumentos das manicures estejam contaminados e não sejam devidamente esterilizados (e eles não são, geralmente. Só aquele forninho não dá conta do recado.)

2. Lixarás a unha com muito cuidado
As suas unhas devem acompanhar a forma dos seus dedos. A recomendação é que elas sejam lixadas apenas horizontalmente, na altura da pele, caso você as use curtas. Se você força demais as laterais para deixá-las quadradas ou redondas pode enfraquecê-las.

3. Não usarás o alicate nos cantinhos
Eles sustentam a unha. Sempre que você fica nervosa e tira uma pele com os dentes ou fica puxando as laterais com um alicate deixa a unha solta. Aí ele pode crescer ondulada, disforme ou com a espessura meio grossa. Fora que o momento bife sempre rola nessa etapa.

4. Não lixarás a superfície da unha
A gente acha que ela fica polida, sem irregularidades e tal, mas a longo prazo ela pode quebrar, lascar, ficar com pontos brancos e até se descolar da pele. A unha também é uma proteção para o organismo. Deixá-la porosa aumenta a possibilidade de bactérias e cia entrarem.


Passo a passo
A minha cutícula é barra. Ela é finíssima, dividida em mil camadas que vão grudando na unha e ficando brancas e ressecadíssimas se eu não tiro. E aí me propus um desafio: parar de tirar e seguir as recomendações da Dra. Carla à risca.

E não tem muito o que fazer a não ser hidratar MUITO e o TEMPO TODO. Na galeria, reuní os meus atuais favoritos e quando uso cada um deles.

O primeiro mês é infernal. Fica horroroso. Eu não sucumbi à tentação de empurrá-las no banho, senão as minhas cutículas levantam e eu fico com muita vontade de tirar. Os cantinhos saltam, branquíssimos e incontroláveis.

Com o passar do tempo, a pele vai assentando. Fica grudadinha na unha, igual a de criança. E você não tem que fazer mais nada (exceto lixar e pintar). Essas etapas até podem ser feitas na manicure, mesmo que elas reclamem e achem feio.

O próximo passo, recomendado pela Dra. Carla (e que eu estou evitando…hahaha), é empurrar no banho e continuar hidratando muito. Diz que um dia essa “sobra” de pele deixa de ser gigante, se acomoda e se torna quase invisível.

Deixa acabar o terceiro mês e eu volto para contar como a coisa toda está evoluindo. Mas, de saída, já adianto que a unha cresce muito mais uniforme assim. E vida fica mais prática, né?

Compartilhe

Leia mais!